LinkedIn

Estamos com vagas abertas! Venha fazer parte do futuro do transporte! Acesse agora nossa página de Carreiras

hero image

Logística 4.0: quais as principais tendências e desafios?

Saiba mais:

Você está atento às mudanças trazidas pela tecnologia ao setor logístico? Confira o que é a logística 4.0 e quais são as principais tendências — e desafios!

Logística 4.0: quais as principais tendências e desafios?

A evolução no campo da logística é um tema relevante para a sociedade como um todo. Isso porque o desenvolvimento econômico de um país, do comércio e da indústria está intimamente ligado à eficácia e à inovação dos métodos logísticos.

Para satisfazer as exigências modernas de distribuição e transporte de produtos — aproveitando a criação e integração de novas tecnologias —, surge a chamada logística 4.0. Compreendê-la se torna fundamental, especialmente para a empresa que precisa se valer desses serviços.

Portanto, confira neste artigo o que é a logística 4.0 e quais são as principais tendências e desafios encontrados no setor.

Boa leitura!

O que é a logística 4.0?

Para a completa compreensão do que é a logística 4.0, é interessante entender a evolução histórica do segmento. Em geral, as transformações logísticas acompanham o desenvolvimento da indústria, pois ambas estão conectadas.

A primeira grande mudança na chamada logística 1.0 surgiu com as máquinas a vapor. A inovação marcou o fim da era dos deslocamentos por tração animal, inaugurando uma fase de eficiência no transporte de cargas e pessoas.

Em seguida, a logística 2.0 foi impulsionada pela descoberta e aplicação da energia elétrica. A eletricidade possibilitou a produção em massa e transformou as cadeias de suprimentos globais. Já na década de 1980, com a chegada dos primeiros computadores, nasceu a logística 3.0.

A fase foi caracterizada pela padronização e otimização da gestão logística, que permitiu um controle mais refinado sobre os processos. Por fim, seguindo a evolução tecnológica da era digital, a logística 4.0 surgiu como um componente-chave da indústria 4.0. 

Ela está integrando a tecnologia da informação às operações industriais, conferindo às máquinas uma rapidez, precisão e inteligência sem precedentes. Como resultado, a nova era da logística é alimentada pela integração de tecnologias avançadas, como:

  • internet das coisas (IoT): permite a comunicação entre dispositivos e sistemas; 
  • big data: oferece uma análise profunda de grandes volumes de dados; 
  • inteligência artificial (IA): proporciona aprendizado e adaptação de sistemas; 
  • computação em nuvem: garante o acesso remoto a recursos computacionais.

O uso das ferramentas avançadas aumenta a eficiência operacional e contribui na tomada de decisões estratégicas. Logo, a logística 4.0 busca a otimização de todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde a aquisição de matéria-prima até a entrega do produto ao consumidor final. 

Quais são as principais tendências da logística 4.0?

Depois de conferir o conceito por trás da nova era da logística, vale a pena explorar as principais tendências do movimento. 

O estudo “Industry 4.0 and the current status as well as future prospects on logistics”, de Erik Hofmann e Marco Rüsch, separa as tendências da logística 4.0 em dois campos. São eles: physical supply chain dimension e digital data value chain dimension.

Confira mais sobre eles!

Physical supply chain dimension

A physical supply chain dimension (dimensão física da cadeia de suprimentos) é a incorporação de tecnologias avançadas para otimizar o fluxo de bens. A abordagem engloba a utilização de robôs, drones e veículos autônomos que podem ser programados para atuar de forma independente.

Por exemplo, é possível utilizar robôs especializados em picking para selecionar e manusear produtos com precisão e rapidez em armazéns e centros de distribuição. A sua atuação pode ser coordenada por programas sofisticados no processamento de dados e pedidos.

Juntas, as inovações contribuem para a redução do esforço físico humano necessário nas operações logísticas. Adicionalmente, a automação melhora a precisão, a velocidade e a confiabilidade do serviço de entrega. Mas cabe destacar que muitas outras combinações tecnológicas podem ser exploradas.

Digital data value chain dimension

Por sua vez, a digital data value chain dimension (dimensão da cadeia de valor de dados digitais) é voltada para a coleta e o uso inteligente dos dados ligados à logística. Uma das possibilidades é o rastreamento em tempo real do transporte de cargas com o uso de sensores.

Adicionar sensores na mercadoria transportada ou caminhão utilizado permite coletar dados valiosos para análise e tomada de decisões. Isso pode englobar informações sobre localização, temperatura e outros fatores críticos essenciais para manter a integridade da carga.

A partir desse conhecimento, a empresa consegue traçar as rotas mais rápidas e seguras e selecionar o veículo mais adequado para o transporte, entre outros fatores. Ademais, há como integrar sistemas —permitindo o compartilhamento de informações e fortalecendo as operações logísticas.

A integração sistêmica traz benefícios como redução de perdas, economia de combustível, gerenciamento de estoque, monitoramento constante e mais. Logo, contar com empresas de logística que adotam essas tecnologias ajuda a garantir uma vantagem competitiva ao seu negócio.

Quais são os principais desafios enfrentados na logística 4.0?

Ainda que a logística 4.0 represente um avanço significativo na gestão da cadeia de suprimentos, a sua adoção vem acompanhada de desafios notáveis. Por exemplo, a integração de dados é complexa devido à diversidade de tecnologias e sistemas envolvidos. 

Além disso, a padronização insuficiente e a interoperabilidade limitada podem obstruir uma visão completa das operações, essencial para a tomada de decisões estratégicas eficazes. A segurança cibernética também é tida como um ponto crítico.

Afinal, com a entrada em vigor da nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), há uma necessidade de preservar informações sensíveis. Destaca-se que o uso indevido ou vazamento de dados pode resultar em multas pesadas, gerando dificuldades para o negócio.

Nesse contexto, o investimento em ferramentas de segurança digital se torna fundamental para evitar ataques e ameaças cibernéticas. Outro ponto de atenção é que os custos associados a essas tecnologias representam um desafio financeiro, principalmente para pequenas e médias empresas.

Para evitar esse tipo de gasto, tende a ser interessante buscar uma companhia que ofereça soluções de logística que já faça o uso dessas tecnologias. Assim, o seu negócio terá a chance de aproveitar as inovações sem a necessidade de investir em novas ferramentas ou na atualização de seus sistemas.

Como você viu, a logística 4.0 está revolucionando a gestão de cadeias de suprimentos, combinando tecnologias e análises avançadas para melhorar a eficiência e a adaptabilidade das empresas. As companhias que abraçam as mudanças estarão na vanguarda em um cenário empresarial impulsionado pela tecnologia e competitividade.

Você gostou de aprender sobre a logística 4.0? Compartilhe este artigo para que ele possa chegar a mais pessoas interessadas no assunto!

Moving you ahead